Ricardo Ferreira Machado (UFBA)

Título: OS POVOS INDÍGENAS DO BRASIL NOS TRABALHOS DOS NATURALISTAS DO FINAL DO SÉCULO XIX E INÍCIO DO SÉCULO XX
 
Discente: Ricardo Ferreira Machado 
Orientador: Juanma Sánchez Arteaga
Debatedor(a): A definir
 
Resumo: O presente trabalho analisa a representação os povos indígenas do Brasil nas pesquisas científicas entre o final do século XIX e início do século XX. Está sendo feita a pesquisa documental, na qual utilizo os registros do Archivos do Museu Nacional, do Boletim do Museu Nacional, da Gazeta Médica da Bahia, da Revista Brazil Medico e de textos publicados por naturalistas em revistas internacionais nesse período e que discutem a/as raça/s indígenas do Brasil. A ciência teve um papel fundamental no fortalecimento das hierarquias raciais herdadas do período escravocrata. Ao final do século XIX a hierarquização social existente no Brasil tomou outro corpo e passou a ser explicada e justificada por teorias científicas racistas. Nesse período, as hierarquias raciais foram explicadas como resultados das leis naturais, uma vez que foi dada por certa a existência de uma evolução biológica e intelectual diferencial entre os distintos grupos humano. Tenho como resultados preliminares, a observação de que os indígenas eram vistos dentro da ciência como uma raça inferior à raça branca. Apesar desse consenso dentro da ciência, em outros setores da sociedade a visão racista sobre os indígenas não era bem aceita. Em outros setores a representação do Brasil enquanto país miscigenado também não era bem vista, pois apresentava o Brasil enquanto um país distante de se tornar um país de brancos, um país civilizado.