Lucas dos Santos Fernandes (UFBA)

Título: O ENSINO DE LIGAÇÃO COVALENTE NO NÍVEL SUPERIOR
 
Discente: Lucas dos Santos Fernandes
Orientador: José Luís de Paula Barros Silva
Debatedor(a): A definir
 
Resumo: Este estudo teve o objetivo de investigar o conceito de ligação química junto a estudantes do ensino superior. A aquisição desse conceito é importante, pois permite que outros conteúdos químicos sejam aprendidos, tais como: reações químicas, mecanismos de reação, entalpia de ligação, etc. Diversos estudos realizados com alunos do Brasil e do exterior e em diversos níveis de ensino mostram que o conceito de ligação química não é aprendido satisfatoriamente. Dessa forma, são necessárias novas estratégias de ensino e materiais didáticos inovadores que visem contribuir para minimizar as dificuldades de aprendizagem em relação a esse conceito. Este trabalho utilizou elementos do método qualitativo de pesquisa para investigar o conceito de ligação covalente. Os instrumentos de coleta de dados utilizados foram: questionário e entrevista semi-estruturada. Participaram deste estudo, treze (13) discentes do último período do curso de Licenciatura em Química de uma Instituição Federal de Ensino Superior (IFES) localizada no estado de Pernambuco. Os dados coletados foram analisados à luz da teoria histórico-cultural de Vygotsky e através da análise de conteúdo de Bardin. Os resultados preliminares deste estudo apontam que os estudantes investigados apresentam conceitos predominantemente científicos em relação à ligação covalente. Além disso, foram identificadas diversas concepções alternativas. De uma forma geral, a maior parte dos estudantes explica a formação da ligação covalente numa perspectiva clássica, ou seja, apenas através do compartilhamento de pares eletrônicos e da regra do octeto. As teorias quânticas em relação à ligação covalente foram pouco citadas. Esses dados reforçam os resultados das investigação internacionais sobre esse conceito e aponta para a necessidade de melhorar o ensino desse conceito.