Graça Regina Armond Matias Ferreira (UEFS)

Título: METODOLOGIAS ATIVAS DE APRENDIZAGEM EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL: NARRATIVAS DOS SUJEITOS DO ENSINO MÉDIO COM INTERMEDIAÇÃO TECNOLÓGICA (EMITEC) NO ESTADO DA BAHIA
 
Discente: Graça Regina Armond Matias Ferreira
Orientador: Marco Antonio Leandro Barzano
Debatedor(a):A definir
 
Resumo: No cenário contemporâneo, pensar em metodologias que enfoquem a pluralidade de saberes dentro de um contexto educacional diferenciado, mediado pelas tecnologias em escolas localizadas na zona rural e comunidades tradicionais do estado da Bahia, leva-nos a refletir sobre as diferentes narrativas dos sujeitos que vivenciam(ram) esta modalidade de ensino, bem como se as práticas pedagógicas realizadas nas aulas da área das ciências da natureza podem/puderam contribuir dentro do contexto de ensino de ciências, em especial, o que reflete na investigação das relações com a educação ambiental. Neste sentido, esta pesquisa objetiva investigar, através das narrativas dos sujeitos envolvidos no Programa Ensino Médio por Intermediação Tecnológica, como o uso de metodologias ativas de aprendizagem em educação ambiental refletem na percepção ambiental, valorizando os saberes e diversidade cultural local, bem como sua repercussão no ensino de ciências. Esta pesquisa visa colaborar com a formação de professores no ensino de ciências, através de uma imersão nas práticas pedagógicas cotidianas realizadas por intermédio das tecnologias, na modalidade EaD (e híbrida), pautadas em experimentações investigativas no contexto de Educação Ambiental. A pesquisa propõe ainda, a criação de um espaço para elaboração e proposição de novas metodologias e estratégias de ensino e pesquisa colaborativas no contexto da educação científica e inovações educacionais no Ensino Médio (Metodologias Ativas), respeitando a diversidade de saberes e práticas culturais dos alunos de áreas longínquas da Bahia, de modo a instigar a vontade de aprender e pesquisar de maneira natural dentro do espaço da sala de aula, potencializando o ciberespaço como componente pedagógico voltado a experimentações práticas relacionadas ao conteúdo de Meio Ambiente, em seu ambiente natural – o campo.