Eliane Santana de Souza Oliveira (UEFS)

Título: ANÁLISE DE UM PROPOSTA DE PERCURSO DE ESTUDO E PESQUISA PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM DAS FUNÇÕES SENO E COSSENO INTEGRADOS A NOVAS TECNOLOGIAS
 
Discente: Eliane Santana de Souza Oliveira
Orientador: Luiz Marcio Santos Farias
Debatedor(a): A definir
 
Resumo: A matemática enquanto disciplina é uma das mais temidas por parte significativa dos alunos. Muitas vezes, essa dificuldade é atrelada a abordagem de ensino da mesma. Um exemplo disso é o ensino do objeto matemático funções seno e cosseno que é considerado pelos alunos como um dos conteúdos mais difíceis desde a Educação Básica até o Ensino Superior (PEDROSO, 2012). Pesquisas como Coloneze (2012) e Costa (1997) trazem que essas dificuldades estão relacionadas a muitas vezes a forma tradicional adotada ao abordar esse assunto. Nesse sentido ressaltamos a utilização de recursos tecnológicos como um caminho para trabalhar o ensino e aprendizagem de funções periódicas. Desse modo, esse trabalho tem como objetivo desenvolver uma proposta para analisar como licenciandos em matemática integram instrumentos tecnológicos para o ensino de funções seno e cosseno, por meio de um Percurso de Estudo e Pesquisa-PEP. Adotamos enquanto quadro teórico a Teoria Antropológica do Didático-TAD de Chevallard (1999). Essa pesquisa apresenta como metodologia a Engenharia do PEP. Durante o desenvolvimento desse trabalho questionamos o modelo epistemológico dominante-MED através das instituições referencias desse modelo a fim de explorarmos as condições e restrições existentes nas mesmas para o ensino e aprendizagem das funções seno e cosseno. A análise da evolução do conceito no campo trigonométrico, revela a perda da razão de ser social no ensino e aprendizagem das funções seno e cosseno, o que consequentemente pode influenciar nas dificuldades dos estudantes com esse conteúdo. Desse modo, construímos um modelo epistemológico de referência embasado no quadro teórico utilizado a fim de alicerçar a construção do nosso PEP, buscando assim minimizar essas dificuldades, a partir do desenvolvimento de AERs com questões relacionadas a razão social do saber integrado ao geogebra enquanto instrumento