Linhas de Pesquisa Docente

LINHAS DE PESQUISA DO CORPO DOCENTE

DOCENTE
LINHA DE PESQUISA DO PROGRAMA
LINHA DE PESQUISA DO(A) ORIENTADOR(A)
DESCRIÇÃO DA LINHA DE PESQUISA DO(A) ORIENTADOR(A)
Amanda Amantes Neiva Ensino de Ciências Aprendizagem de Ciências, avaliação, ambientes de ensino, neurociência Investigação sobre o desenvolvimento humano a partir da interface de diferentes campos (perspectiva cognitivista para a aprendezagem, neurociência, educação, psicologia, psicometria). Desenvolvimento e investigação sobre métodos de avaliação de traços latentes relacionados ao processo de aprendizagem. Pesquisa sobre a eficácia de ferramentas, abordagens e ambientes de ensino para aprendizagem de conteúdos científicos (ludicidade, experimentação, simulações computacionais, jogos didáticos),
Amilcar Baiardi História da Ciência História da Ciência Investigações que abordem a História das ciências agrárias e a história de sistemas de ciência e tecnologia.
Ana Paula Miranda Guimarães
Ensino de Ciências
Processos de Ensino e de Aprendizagem em Ciências e Biologia Desenvolver, aplicar e investigar inovações educacionais de maneira colaborativa de temas variados de Biologia, na educação básica. Além disso, investigar o ensino e o processo de aprendizagem em sala de aulas de Ciências.
Multiculturalismo no Ensino de Ciências Investigar a relação entre cultura e aprendizagem de ciências em salas de aula multiculturais e desenvolver estratégias didáticas e abordagens metodológicas que auxiliem uma educação científica culturalmente sensível.
André Luis Mattedi Dias
História das Ciências
Ciências, secularização, racismo, religiões e espiritualidades: abordagens históricas e interdisciplinares sobre os problemas da secularização, em particular, da seculariação das ciências, do racismo e seus desdobramentos para as espiritualidades e/ou religiosidades na educação em geral e na educação científica, em particular.
Abordagens históricas e interdisciplinares acerca das relações entre ciências, secularismo, racismo, espiritualidades e/ou religiosidades.
Andréia Maria Pereira de Oliveira
Ensino de Ciências
Materiais curriculares educativos Estudos referentes à elaboração e utilização de materiais curriculares educativos.
Formação e práticas de professores que ensinam Matemática Estudos referentes à relação de professores que ensinam Matemática com processos de mudanças nos espaços de formação e nas práticas pedagógicas.
Bárbara Carine Soares Pinheiro
Ensino de Ciências
Ensino de Ciências e Formação de professores/as de Ciências na perspectiva crítico-dialética Estudos acerca das metodologias de ensino de ciências, formação de professores/as de ciência e currículo; todos dentro da perspectiva crítico-dialética.
Diversidade no Ensino de Ciências Estudos referentes a contribuição da mulher e do povo negro na construção do conhecimento científico e suas implicações para o ensino.
Charbel Niño El-Hani Filosofia das Ciências
Ensino de Ciências
Perfis conceituais e educação intercultural: bases filosóficas e empíricas e projetos situados na escola; natureza da ciência como construto pedagógico e estratégias de ensino; aspectos históricos e filosóficos no ensino de Biologia Perfis conceituais e educação intercultural: bases filosóficas e empíricas e projetos situados na escola; natureza da ciência como construto pedagógico e estratégias de ensino; aspectos históricos e filosóficos no ensino de Biologia.
Cláudia de Alencar Serra e Sepúlveda
Ensino de Ciências
Gênero e Raça no Ensino de Ciências
Estudos que investiguem discursos e práticas das ciências naturais que, historicamente, produziram hierarquização de gênero e raça e como seu exame crítico pode desenvolver educação anti-opressão.
Estudos que investiguem as contribuições das Epistemologias Feministas para Educação para equidade de Gênero
Perfil conceitual e Planejamento de Ensino Investigações do potencial da teoria e dos modelos de perfis conceituais no planejamento de ensino.
Pesquisas em Design Educacional e Materiais Curriculares Educativos Estudos que investiguem o desenvolvimento de Materiais Curriculares Educacionais por meio da pesquisa em planejamento (Design Research).
Ecivaldo de Souza Matos (continua na próxima página)
Ensino de Ciências
Concepção, desenvolvimento e avaliação de materiais e práticas didáticas para desenvolvimento do raciocínio computacional Incluem-se trabalhos que considerem a pesquisa, a experienciação, a produção ou a avaliação de práticas ou recursos didáticos voltados à formação de estudantes ou de professores para desenvolvimento de habilidades do raciocínio computacional.
Tecnologias educacionais e design de propostas e arquiteturas pedagógicas Investigar práticas, técnicas e processos de design de arquiteturas pedagógicas ou de tecnologias educacionais (incluindo propostas e tecnologias assistivas).
Ecivaldo de Souza Matos (cont.)
Ensino de Ciências
Divulgação científica Investigar práticas e estratégias de divulgação científica por meio das mídias digitais.
Gênero e raça no ensino e no desenvolvimento de tecnologias educacionais Nesta linha são considerados projetos de pesquisa que investiguem aspectos de gênero ou raça no ensino ou no desenvolvimento de tecnologias para ensino.
Edílson Fortuna de Moradillo
Ensino de Ciências
Pedagogia Histórico-Crítica e Psicologia Histórico-Cultural no Ensino de Ciências Investiga as contribuições da pedagogia histórico-crítica e da psicologia histórico-cultural para o ensino e aprendizagem de Ciências/Química.
Formação de professores de Ciências Investiga o processo de formação de professores de Ciências/Química na perspectiva histórico-social.
Eduardo Chagas Oliveira Filosofia das Ciências    
Elder Sales Teixeira
Ensino de Ciências
Argumentação no Ensino de Ciências Incluem-se trabalhos que visam investigar as contribuições e/ou implicações da argumentação no Ensino de Ciências.
História e Filosofia das Ciências no Ensino de Ciências Incluem-se trabalhos que visam investigar as contribuições e/ou implicações do uso didático da História e Filosofia das Ciências no Ensino de Ciências.
Fabiana Roberta Gonçalves e Silva Hussein
Ensino de Ciências
Formação de Professores em Ensino de Ciências Ensino, aprendizagem e formação docente em ensino de ciências, com os seguintes interesses: Elaboração de Materiais Didáticos; Metodologias e Estratégias; Educação Inclusiva.
Ensino de Ciências e Relações Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS) Investigação dos impactos teórico-práticos no Ensino de Ciências quando discussões sobre temas que envolvem relações entre Ciência, Tecnologia e Sociedade, com enfoque em: 1) a alfabetização científica e tecnológica; 2) os debates socioambientais/sociocientíficos; 3) o estudo e análise das implicações científicas/tecnológicas na sociedade e no ambiente; e 4) Filosofia da Tecnologia.
Fábio Pessoa Vieira
Ensino de Ciências
Educação Ambiental Investiga a Educação Ambiental como um processo que se constitui nos mais diversos territórios e lugares tendo as experiências vividas como eixo central para a sua compreensão.
Sustentabilidade ambiental em comunidades tradicionais Investiga a sustentabilidade ambiental que se realiza no cotidiano de comunidades tradicionais, tendo como alicerce para a constituição do sustentável, as pedagogias destas comunidades.
Epistemologias decoloniais e a formação docente Investiga as epistemologias decoloniais e suas ressonâncias na formação docente para o ensino das ciências.
Geilsa Costa Santos Baptista Ensino de Ciências Etnobiologia, Ensino e Formação de Professores de professores de Ciências Intercultural Tendo por base a etnobiologia, seu objeto de estudo e procedimentos de pesquisa, o objetivo do grupo é a problematização, discussão e produção de conhecimentos sobre o ensino, a aprendizagem de ciências e suas relações com a formação de professores para a diversidade cultural. Busca enfatizar o respeito e a consideração da diversidade de saberes e práticas culturais, incluindo aí a ciência e as culturas dos estudantes como ponto de partida para interações dialógicas. O grupo reconhece a importância da inclusão da história e da filosofia da ciência como eixo que desencadeia a problematização e a reflexão sobre a formação docente e educação científica intercultural, gerando espaços para elaboração e proposição de novas metodologias e estratégias de ensino e pesquisa. A importância da educação científica com enfoque intercultural radica na discussão sobre a ampliação das visões de natureza dos sujeitos com ideias científicas para tomada de decisões em variados contextos socioculturais.
Gustavo Rodrigues Rocha
História das Ciências
Filosofia das Ciências
Ciência e Religião
Eu tenho trabalhado em uma perspectiva particular de epistemologia historicizada, a saber, uma investigação através de estudos de casos sobre formas de “epistemes rejeitadas”, aquelas formas de saberes que foram (ou que são) rejeitadas no sistema de saber moderno – inclui-se nesse estudo transdisciplinar o diálogo entre i) história das ciências e estudos de gênero, ii) história das ciências e estudos pós-coloniais e subalternos, iii) história das ciências e o oculto/ místico/ paranormal/ hermético, iv) história das ciências e das religiões e v) história das ciências e da tecnologia e a teoria sistema-mundo. O objetivo é buscar uma categoria mais geral que inclua (mas transcenda) essas categorias particulares. O método desse trabalho é o estudo de casos: instituições alternativas, periódicos alternativos e iniciativas de pesquisas e de fomento alternativas.
Divulgação Científica
Epistemologia
Epistemologia Feminista nos Estudos de Ciências
Fundamentos Filosóficos da Mecânica Quântica
História da Física do final do século XIX ao século XX
História da Psicologia e História da Psicanálise
História e Filosofia da Ciência no Ensino de Física
Hélio da Silva Messeder Neto
Ensino de Ciências
Lúdico no ensino de ciências em uma perspectiva crítica Incluem-se trabalhos que investigam o papel do lúdico no ensino e na aprendizagem dos conceitos científicos a partir de uma concepção crítico-dialética.
Divulgação Científica em uma perspectiva histórico-crítica Incluem-se trabalhos que investigam a divulgação do conhecimentos científico tomado os pressupostos histórico-críticos da análise e fazendo críticas às perspectivas pós-modernas de divulgação que relativizam o conhecimento científico
Pedagogia Histórico-crítica e Psicologia Histórico-Cultural no Ensino de Ciências Incluem-se trabalhos que investigam contribuições da pedagogia histórico-crítica e da psicologia histórico-cultural para o ensino e aprendizagem de ciências e matemática.
Indianara Lima Silva
História das Ciências
História da Física Pesquisas em história da física no século XX, história da física no Brasil e suas implicações para o ensino de física.
História das Mulheres nas Ciências e Tecnologia Estudos sobre o legado intelectual e cultural de mulheres para o desenvolvimento das ciências e tecnologia.
Jany Santos Souza Goulart Ensino de Ciências    
João Carlos Salles Pires da Silva Filosofia das Ciências Filosofia das Ciências No Tractatus Logico-Philosophicus, Wittgenstein retira da teoria do conhecimento (ou epistemologia) qualquer privilégio filosófico. Ela seria algo como uma filosofia da psicologia e, como tal, não seria o objeto próprio da lógica filosófica, cuja tarefa primacial seria a demarcação do campo do significativo e não a mera procura de verdades, característica das ciências naturais. Entretanto, nas Investigações Filosóficas e, sobretudo, em seus escritos posteriores a 1946, Wittgenstein volta-se à análise de vivências e faculdades anímicas, tendo por tema a gramática de expressões como: querer dizer, ter a intenção de, lembrar, desejar, ver como, etc. Nesse momento teórico, tarefas da lógica passam a depender de considerações epistemológicas, ainda que, entretanto, as absorva. Pretendemos, então, em nosso projeto, à luz desse novo contexto de análise wittgensteiniana da gramática da experiência, analisar em que medida, por um lado, Wittgenstein reconheceria a atual e rica literatura sobre a virtue epistemology como um lance legítimo e mesmo necessário ao trabalho filosófico. Por outro lado, tendo em conta sobretudo a obra de Ernest Sosa, mostrar como as análises de Wittgenstein (em particular, sobre a relação entre faculdades anímicas e a determinação das características estruturais da experiência) podem ser acolhidas e reconhecidas como uma possível fonte de interesse e inspiração para a virtue epistemology, ao lado talvez de Aristóteles e Descartes.
Jonei Cerqueira Barbosa
Ensino de Ciências
Matemática para o Ensino Investiga a matemática específica e característica do saber do professor de matemática.
Formação inicial e continuada de professores de matemática Investiga ações específicas - programas ou políticas públicas - de formação inicial ou continuada para professores que ensinam matemática nos anos finais do ensino fundamental e no ensino médio.
José Fernando Moura Rocha Ensino de Ciências História e Filosofia da Ciência no Ensino de Ciências Pesquisas que visam investigar as contribuições e/ou implicações da História e Filosofia da Ciência no Ensino de Ciências. Pesquisas explorando a história da física e suas implicações para o ensino de física.
José Luís de Paula Barros Silva Ensino de Ciências Ensino-aprendizagem de conceitos científicos Investigação de processo de ensino de conceitos físico-químicos, considerando seu desenvolvimento histórico, bem como suas contribuições para a aprendizagem dos estudantes de Licenciatura em Química e da Educação Básica.
Juan Manuel Sánchez Arteaga
História das Ciências
História da Biologia humana e da antropologia naturalista História da Biologia Humana e da Antropologia naturalista. Raça e racismo na história da ciência.
História do pensamento evolucionista História do pensamento transformista/evolucionista. Diferentes concepções naturalistas sobre a transformação/evolução das espécies em diversas épocas e culturas, desde a antigüidade até o presente.
História das expedições científicas (S.XVI-XIX) História de viagens científicas e expedições científicas, preferencialmente no âmbito transatlántico, no Brasil e na América Latina (S.XVI-XIX).
História da Biologia em geral, com atenção às suas implicações no Ensino de ciências História da Biologia em todas as suas ramificações, e suas implicações para o Ensino de Ciências.
Katemari Diogo da Rosa
Ensino de Ciências
Interseccionalidades de Raça, Gênero e sexualidade na educação científica Investigações que consideram as intersecções entre raça, gênero e sexualidades como produtoras de opressões nos processos educativos em ciências, de modo geral, e na Física, em particular.
Teoria Crítica da Raça e educação científica Discussões sobre os mais diversos aspectos dos processos educacionais em ciëncias a partir da perspectiva da Teoria Crítica da Raça que, dentre outros elementos, coloca a centralidade da discussão na questão racial, admitindo o racismo como estruturante de nossa sociedade e experiências no mundo das ciências, particularmente na Física.
Luca Tateo
Filosofia das Ciências
Desenvolvimento da imaginação científica Explora o papel dos processos imaginativos na epistemologia e na educação científica. Visa desenvolver e ampliar o campo de pesquisa da imaginação em ciências, envolvendo pesquisa, ensino e divulgação no campo dos estudos culturais aplicados à epistemologia e educação científica. Explora as maneiras como as pessoas formam suas ideias, por meio de uma combinação de trabalho imaginativo e não imaginativo e sua compreensão do conhecimento científico em contextos e práticas culturais.
“Injustiça epistêmica” no campo da educação Explora o conceito de “injustiça epistêmica” no campo da educação, com particular enfoque na educação especial. Para construir sociedades melhores, mais inclusivas, democráticas e justas, devemos ser capazes de reconhecer as condutas, conscientes ou inconscientes, que têm consequências injustas, ou prejudicam moral e psicologicamente pessoas em qualquer tipo de condições especiais.
Luiz Carlos Soares História das Ciências História Social da Ciência e da Tecnologia História Social da Ciência e da Tecnologia entre os séculos XV e XIX, com especial interesse nos seguintes temas: 1) As “Ciências” no Renascimento; 2) A “Revolução Copernicana” e a Emergência da “Ciência Moderna”; 3) O Mecanicismo Newtoniano e as Bases Intelectuais da Revolução Industrial; 4) O Newtonianismo, a “Ciência Aplicada” e a Emergência da Tecnologia no Século XVIII; 5) A Ilustração, o Newtonianismo e a Filosofia Natural e Experimental no Século XVIII; 6) A História da Ideia de “Ciência” entre os Séculos XIII e XIX; e 7) As "Ciências" e a Cultura Científica no Brasil entre os Séculos XVI e XIX.
Luiz Marcio Santos Farias
(continua na próxima célula)
Ensino de Ciências Didática das ciências e Matemática DIDÁTICA DAS CIÊNCIAS E MATEMÁTICA, FORMAÇÃO E PRAXEOLOGIAS PROFESSORAIS E DISCENTES - Pesquisas que se interessam pelas noções de praxeologia e instituição. Trata-se de identificar e caracterizar praxeologias. As instituições de uso da matemática correspondem ao contexto da vida “real” ou às outras disciplinas. Trata-se, então, de reconhecer primeiramente as praxeologias em diferentes instituições, para, em seguida, analisar as relações entre estas, o que permite, posteriormente, criar novas relações e também exportar uma praxeologia de uma instituição de uso ao ensino de matemática. Assim, o fenômeno de circulação de praxeologias entre diferentes instituições (CASTELA, 2016) pode ser analisado e produzido. Portando, esta linha de investigação em didática da matemática, pretende identificar a natureza dos fenômenos de ensino e como estes podem ser estudados e modificados. Em particular, o uso de contexto reais em aula exige a análise de uma dimensão institucional que permita compreender as lógicas de uso e as lógicas de ensino para, posteriormente, poder estabelecer relações entre as praxeologias matemáticas de uso e as praxeologias matemáticas escolares. Este elemento metodológico permite posteriormente gerar novas propostas didáticas inovadoras, dentro do Paradigma do Questionamento do Mundo (Chevallard, 2013) que é definido na TAD em oposição ao paradigma de ensino tradicional, denominado de visita à obra. Neste novo paradigma, o desenvolvimento da investigação tem papel fundamental e os estudantes são vistos como geradores de conhecimentos, como responsáveis pelo seu processo de aprendizagem. Para tal propomos o estudo da: - Evolução ao longo do tempo em uma instituição de ensino dada. Trata-se de estudar a evolução do currículo ao longo do tempo para colocar em evidência as condições e restrições internas e externas; - Transição dos saberes, continuidade e de ruptura; - Circulação dos saberes entre instituições; análise do trabalho a interdisciplinar; - Instituições produtoras de saberes africanos e das diásporas e enfrentamento do racismo.
Luiz Marcio Santos Farias (cont.)
Ensino de Ciências
Didática das ciências e Matemática
DIDÁTICA E TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS - Pesquisas interessadas pelo uso das novas tecnologias é um dos aspectos fundamentais para os estudos sobre os processos formativos. Essa linha é caracterizada pela investigação de questões relativas aos processos de ensino e de aprendizagem de saberes em diferentes níveis de ensino. Nas investigações, são consideradas as tendências contemporâneas da Educação, da Didática das Ciências e Matemática atreladas às tecnologias educacionais, como referenciais teóricos e metodológicos, com o objetivo de contribuir para a melhoria da qualidade do ensino de Ciências e Matemática. Nesse cenário, insere-se mais um desafio para educação, ou seja, o de como incorporar ao seu trabalho, apoiado na oralidade e na escrita, novas formas de comunicar e de conhecer. Por outro lado, também é fato que o acesso às tecnologias educacionais já é uma realidade para parte significativa da população, o computador, por exemplo, é visto como um recurso didático cada dia mais indispensável, que traz versáteis possibilidades ao processo de ensino e aprendizagem e isso faz com que seja necessário a investigação do uso desse recurso. Assim, esta linha se propõe a pesquisar e desenvolver praxeologias acerca das tecnologias em cenários educacionais formais e não formais numa perspectiva inclusiva. Esta linha também fomenta experiências inovadoras para a educação que promovam a inclusão social no tocante às práticas educativas e o uso de tecnologias educacionais, englobando as tecnologias assistivas e o desenho universal. No intuito de se constituir como um espaço de experimentação teórico-metodológica e didático-formativa, busca realizar um trabalho colaborativo num movimento de integração dos diversos espaços formativos.
INCOMPLETUDE DO TRABALHO INSTITUCIONAL - A força motriz desta linha de pesquisa é a busca e abertura de novas praxeologias para o trabalho dos professores e estudantes nas instituições proporcionando a promoção de uma cultura educacional que respeite a diversidade de aprendizes presente no contexto educacional. Esta linha de pesquisa objetiva reconhecer elementos que compõem uma conceituação da incompletude do trabalho institucional. O estudo desse fenômeno possibilita a identificação e clareza de problemas didáticos (PD) que subsidiarão investigações no campo da Didática das Ciências e Matemática a luz da teoria antropológica do didático. São investigados fenômenos didáticos e noções que vão das mais gerais às mais específicas, no que se refere ao conceito de incompletude do trabalho institucional. Como alternativa para enfrentamento desses PD, com vistas a minimização das dificuldades de ordem praxeológica no que se refere ao ensino/estudo de saberes relativos à incompletude do trabalho institucional, investiga-se o Percurso de Estudo e Pesquisa (PEP) como caminho para enfrentamento das incompletudes. Investigar e reconhecer as incompletudes da atividade institucional, além de auxiliar no delineamento de problemas didáticos e objetos de investigação, conduz o foco das investigações em Didática do Núcleo Interdisciplinar em Ensino e Didática das Ciências, Matemática e Tecnologias-NIPEDICMT sobre o que especificamente se coloca como condição e restrição no trabalho institucional dos sujeitos diante de objetos do saber. As investigações nesta linha focam questões teóricas, metodológicas, didáticas e cognitivas que oferecem apoio às praxeologias de professores e aprendizes em diferentes instituições, como por exemplo na Educação Inclusiva, o que vem contribuindo para a estruturação de uma didática para o ensino de Ciências e Matemática oferecendo aos professores, ferramentas didáticas para acolher, em suas salas de aulas, todos os estudantes..
Lynn Rosalina Gama Alves Ensino de Ciências Processos de ensino aprendizagem em distintos espaços mediados pelos jogos digitais, séries televisivas, redes sociais, entre outras interfaces da cultura digital Pesquisas que objetivem investigar a mediação das interfaces comunicacionais nos processos de ensino aprendizagem em distintos ambientes. Dentro desse contexto, investigações relacionadas com as funções executivas e jogos digitais, especialmente com jovens universitários estão totalmente aderente com a perspectiva investigativa.
Maria Cristina Martins Penido
Ensino de Ciências
Ensino de conceitos científicos Trabalhamos buscando um aprimoramento das questões metodológicas para o ensino de Física nos diversos níveis de ensino. Voltamos à discussão para questões inerentes à experimentação bem como, para as questões de uso da História, Filosofia e Sociologia da Ciência no ensino de física.
Formação de professores Nesta linha pretendemos pesquisar a formação inicial e/ou continuada de professores de Física, enfatizando as seguintes questões: estrutura curricular e relações com a prática docente. Aplicação de novas metodologias e técnicas de ensino contemplando as dimensões históricas e filosóficas das ciências. Produção de materiais educacionais através das TIC e como estas são utilizadas no ensino médio.
Moema de Rezende Vergara História das Ciências Território, Ciência e Nação Estuda as contribuições de diversas ciências para a formação territorial do Brasil. Lembrando que o território brasileiro tinha uma grande parte desconhecida, durante vários períodos da história foi tarefa dos cientistas o conhecimento da natureza e de suas gentes.
Nei de Freitas Nunes Neto Ensino de Ciências
Filosofia das Ciências
Sistemas Agroflorestais e Agroecológicos como recursos didático-pedagógicos Pesquisas envolvendo o planejamento, a implementação e a manutenção de Sistemas Agroflorestais (SAFs) e agroecológicos como recursos didático-pedagógico para a educação em ciências e educação ambiental, incluindo a formação de professores de ciências, análise de mobilização das dimensões dos conteúdos, estudos etnográficos, entre outros aspectos. As atividades desta linha de pesquisa podem incluir o uso de Questões Sociocientíficas (QSC), a abordagem das relações entre Ciência, Tecnologia, Sociedade e Ambiente (CTSA) e a realização e análise de Ações Sociopolíticas (ASP) ou Socioambientais, entre outros. São acolhidos projetos que contemplem ao menos uma parte de suas atividades na zona rural em contato direto com o planejamento, implantação e manutenção de SAFs.
Olival Freire Júnior História das Ciências História das Ciências Pesquisas explorando a história das ciências da natureza, particularmente, ao longo dos séculos XIX e XX, e suas implicações educacionais e culturais.
Osvaldo Frota Pessoa Jr. Filosofia das Ciências Filosofia e História da Física, Filosofia da Mente, Modelos Causais em História da Ciência Filosofia da Física, especialmente Física Quântica e interfaces com a Filosofia da Mente e Neurociência.
Rafael Moreira Siqueira
Ensino de Ciências
Pedagogia Histórico-Crítica no Ensino de Ciências e na Formação de Professores em Ciências Contempla trabalhos que possam investigar as possíveis contribuições da Pedagogia Histórico-Crítica e de seus fundamentos filosóficos, pedagógicos e psicológicos para os processos de ensino e de aprendizagem em Ciências e para os processos de formação de professores em Ciências
Currículo e Políticas Curriculares na Perspectiva Histórico-Crítica Contempla trabalhos que possam investigar as questões do currículo e das políticas curriculares, suas relações com os mais diversos complexos sociais, bem como suas possíveis implicações nas questões do ensino de ciências e da formação de professores, na perspectiva histórico-crítica.
Rejane Maria Lira da Silva
Ensino de Ciências
Educomunicação Investigação sobre a educação enquanto ação comunicativa, tendo a comunicação como um fenômeno presente em todos os modos de formação do ser humano.
Educação Científica Intercultural e CTS Investigação sobre um modelo interdisciplinar que articula diferentes dimensões de caráter conceitual e epistemológico, metodológico e ético aticulado com a perspectiva CTS
Educação Museal Investigação pautada na educação museal, definida como um quadro teórico e metodológico à serviço da elaboração, da realização e da avaliação das atividades educativas no meio museal, atividades cujo objetivo principal é a aprendizagem de saberes (conhecimento, habilidades e atitudes) pelo visitante.
Museus, Educação, Coleções e História das Ciências Investigação sobre cultura material (coleções e artefatos) como fonte para a investigação em história da ciência. A utilização de objetos como fonte levanta questões e desafios de ordem metodológica e historiográfica,isso porque não é mais possível ignorar a relevância histórica de instrumentos científicos, espécimes de história natural, herbários e ceras anatômicas que se encontram em museus, escolas da educação básica, observatórios astronômicos, coleções privadas e hospitais.
Rosiléia Oliveira de Almeida
Ensino de Ciências
Ensino e Aprendizagem de Ciências e Biologia Investigação do processo de desenvolvimento e aplicação colaborativa de inovações educacionais em salas de aula de Ciências e Biologia e no campo da Educação Ambiental, bem como dos processos de ensino e de aprendizagem envolvidos.
Multiculturalismo, Educação Ambiental e Ensino de Ciências e Biologia Investigação das relações entre cultura e aprendizagem escolar e do processo de desenvolvimento de abordagens metodológicas e estratégias didáticas que promovam a educação científica e ambiental culturalmente sensível.
Saddo Ag Almouloud Ensino de Ciências Didática das ciências e Matemática O foco de minhas pesquisas é analisar tanto do ponto de vista teórico, quanto do prático, questões relativas à complexidade da inserção de ferramentas tecnológicas para o ensino e aprendizagem da Matemática tanto na Escola Básica, quanto na Universidade. Tento responder, principalmente, às seguintes questões: quais fatores influenciam os processos de ensino e de aprendizagem da Matemática com a utilização de recursos alternativos como ambientes virtuais? Como os processos de aprendizagem se caracterizam em ambientes tecnológicos? Quais são as alternativas metodológicas para investigarmos os processos de aprendizagem nesses ambientes? Para buscar respostas a estas questões, adotaremos pressupostos da Engenharia Didática de segunda geração e da Pesquisa-Ação como metodologia. Para coleta de dados, recorreremos a entrevistas individuais e observação, além de questionários semiestruturados e registro de produções dos participantes, com objetivo de identificar concepções de professores, dos dois países, a respeito dos conceitos matemáticos envolvidos (geometria, álgebra, combinatório e educação estatística). Paralelamente, buscaremos identificar as concepções discentes, também nos dois países, a respeito dos mesmos objetos matemáticos pesquisados com os professores. A partir de um diagnóstico, definiremos os caminhos para uma proposta e para o desenvolvimento de uma formação continuada para os professores e, a partir dela, pretendemos que estes construam sequências didáticas, as apliquem aos seus alunos e analisem os resultados obtidos. Elaboramos a hipótese de que o uso de ambientes tecnológicos facilita a visualização e a percepção de propriedades as quais com outros recursos poderiam não ser evidenciadas. Buscamos conduzir os professores, em sua formação, inicial ou continuada, à utilização de ambientes virtuais como instrumentos para a construção de conjecturas e para a resolução de problemas que visem à aprendizagem da Matemática.
Viviane Florentino de Melo Ensino de Ciências Análise do discurso, construção de conceitos científicos, autoconceito. As pesquisas desenvolvidas na linha de análise do discurso incluem argumentação na educação básica e superior; práticas inovadoras no ensino de Química e Física; usos de questões sociocientíficas no processo de ensino e aprendizagem e júris simulados como recurso didático no ensino de Ciências. Quanto à pesquisa acerca da construção de conceitos científicos, adota o referencial Bachelardiano do perfil epistemológico. Investigações sobre autoconceito se baseiam na construção e validação de testes psicométricos para acessar esse traço latente.
Waldomiro José da Silva Filho Filosofia das Ciências Epistemologia Investigações em Epistemologia Contemporânea, notadamente temas em torno da definição, natureza e valor do conhecimento e da justificação epistêmica. Entre os tópicos centrais encontram-se problemas ao redor da "epistemologia do testemunho" e "epistemologia do desacordo". Uma fonte fundamental encontra-se no Naturalismo Epistemológico e na Epistemologia das Virtudes. São acolhidos projetos em Filosofia das Ciências.

 

 

 

Portuguese, Brazil