Giulianne Nayara Lima da Silva

Título:ENSINO DE ARGUMENTAÇÃO ATRAVÉS DE CONTEÚDOS DE GENÉTICA: INVESTIGAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO DE UMA SEQUÊNCIA DIDÁTICA PARA PROMOVER A APRENDIZAGEM DA ARGUMENTAÇÃO NO ENSINO SUPERIOR
 
Discente:Giulianne Nayara Lima da Silva
Orientador(a):Elder Sales Teixeira
Coo\rientador(a): Claudia de Alencar Serra e Sepulveda
Debatedor(a): A definir
 
Resumo: A necessidade de formar cidadãos para a tomada de decisão socialmente responsável, relacionando questões envolvidas com o desenvolvimento da ciência e o contexto tecnológico, social e ambiental, trouxe a demanda de reformulação dos conteúdos de ensino, de modo a explorar o poder do discurso argumentativo que essas questões incitam. A proposta para essa mudança ocorreu em resposta à percepção da necessidade de uma educação que contemplasse o âmbito emocional, moral, político e ético dos alunos (ZEIDLER et.al, 2005). O trabalho propõe compreender o potencial heurístico dos princípios de design que norteiam a elaboração e aperfeiçoamento de uma sequência didática pensada para favorecer o ensino e aprendizagem da argumentação. A análise será feita com vistas na abordagem metodológica do design research, sendo os resultados dessa nova aplicação comparados com os da anterior, a fim de investigar a eficiência das modificações feitas. Serão utilizados conteúdos da genética, mais especificamente aqueles relacionados à herança multifatorial.  A partir desse conteúdo serão aplicadas Questões Sociocientíficas que deverão ser respondidas no formato de argumento de Toulmin (2005). A fim de auxiliar a docente aplicadora da SD foi elaborado um Material Curricular Educativo (MCE), no qual consta as bases teóricas da argumentação bem como análises e sugestões que auxiliam no desenvolvimento de uma aula dialógica e argumentativa. Também serão analisados os episódios argumentativos identificados, de modo a caracterizar as interações discursivas, as ações pró-argumentativas e a complexidade dos argumentos construídos no transcorrer das discussões em sala de aula, a fim de identificar se as intervenções pensadas deram conta de auxiliar os estudantes e a docente na apropriação da prática argumentativa.